Atual Panorama da Humanidade

Afinal de contas, o que realmente sabemos sobre a origem da humanidade?  Charles Darwin quis nos convencer que o homem evoluiu do macaco, numa casualidade determinada pela sobrevivência do mais apto a se adaptar ao ambiente.  E durante muitos anos acreditamos nessa teoria, achando que não haveria outra explicação.

Mas os anos se passaram, a humanidade desenvolveu uma diversidade tão grande de cores, características e personalidades culturais, que sempre nos levou a questionar se Darwin realmente sabia do que estava falando.

Então o homem simplesmente surgiu de uma modificação do macaco?  Como essa modificação foi originada?  Ele simplesmente mudou ao acaso?  E o que gerou a diversidade de cores, raças e credos?  Será que todos se converteram de “macacos” diferentes?  E o que explica a diferença de personalidades?  De onde vem essas personalidades?

Tantas questões, tantas incertezas… A Ciência como conhecemos, baseada naquilo do que poderia ser visto, sentido, ouvido, cheirado ou medido, nunca foi capaz de nos fornecer repostas definitivas e convincentes.  E na ausência de algo mais que pudesse nos dar melhores respostas, simplesmente fomos aceitando essas teorias imprecisas.

Hoje temos uma infinidade enorme, não só de raças, cores e credos, mas de personalidades, de atitudes, de crenças não só religiosas, mas filosóficas também.  E em que podemos confiar?  Quem está dizendo a verdade da nossa origem?  Como foi possível haver essa explosão e essa diversidade tão grande?

Mas havia ainda outra dúvida: Estamos sozinhos no Universo?  Será que, diante de um espaço tão incomensurável, nós de fato somos a única forma de vida inteligente?  E onde estão estes outros seres?  Será que é preciso mesmo ir tão longe para encontrá-los?

Será que existem mais coisas entre o Céu e a Terra que não só não estão sendo contadas, mas que também não conseguimos ver com nossos sentidos limitados?  E se esses seres invisíveis vivem no meio de nós?  E se forem eles que nos criaram?  De que forma são capazes de nos influenciar?

As perguntas nunca pararam de surgir para quem tivesse a coragem de expressá-las, já que em muitos aspectos, fomos obrigados a aceitar aquilo que nos diziam, ao invés de sermos encorajados a buscar as nossas próprias respostas.

Mas em dado momento, isso começou a mudar.  Começamos a buscar por outras respostas.  Porque começamos a perceber que a Ciência convencional não era capaz de nos responder muitas perguntas.  E começamos a descobrir também que tudo aquilo que era vendido pela Ciência Humana eram mentiras, nem sempre bem construídas.  Mas, como éramos coagidos a não questionar, simplesmente fomos aceitando.

E descobrimos que não estávamos sozinhos.

E descobrimos que havia um plano espiritual.  E esse plano espiritual começou a nos dar outras respostas.  E descobrimos a vida após a morte.  Tivemos a certeza da reencarnação.  Ficamos sabendo da eternidade da nossa existência, que éramos muito mais do que nossos corpos de carne.  Começamos a perscrutar a verdade da nossa vida espiritual, que era a vida real, e não a ilusão que vivemos.

Mas não parou por aí.

Continuando nossa jornada interiormente, buscando por respostas em nosso íntimo, descobrimos que havia mais!  Descobrimos então que haviam mais seres em nosso meio do que podíamos imaginar.  A Verdade começava a vir à tona!

Descobrimos que os Seres Extraterrestres não estavam bem longe, mas ao nosso lado.  E descobrimos que esses Seres governavam nossas vidas a muitos milhares de anos.  E que o Ser Humano como conhecemos foi criação genética desses Seres!

Lá se vão as teorias de Darwin…

Mas fomos criados por Seres diferentes, diferentes “Deuses”.  Sim, esses Seres Extraterrestres eram considerados Deuses!  Afinal de contas, possuíam poderes que ainda nos eram negados!  Tinham a capacidade de criar vida, diferentes formas de vida.  E houveram outros Deuses, e cada um desses Deuses criaram a sua versão de humanidade.

Pronto!  Está criada a confusão!

Mas isso nos trouxe o entendimento dos diferentes tipos de Seres que existem na face da Terra.

Empatas, psicopatas, portais orgânicos, raça pré-adâmica, raça adâmica, portais divinos, geração índigo, geração cristal, geração arco-íris…

E agora?  De que forma isso tudo se relaciona?  Então somos Deuses também?  E o que dizer dos Despertos?  Como se Desperta?  E os Escravos?  Quem são os Escravos?  E quem controla essa escravidão?

É gente… A coisa só piora!

Para tentar organizar isso tudo, podemos montar um gráfico, relacionando esses diferentes tipos de seres e de que forma eles se relacionam, considerando as informações que hoje estão sendo trazidas pelos Mestres Ascensos, Seres Extraterrestres que efetivamente acompanharam a história da nossa evolução, e até mesmo pelos Anjos e Arcanjos que sempre nos acompanharam ao longo de toda essa jornada.  Reparem que estarei me concentrando nas características psicológicas e espirituais destes seres, e não em questões mais de cor, credo ou situação social.  Vamos nos concentrar agora nas questões “Criacionais” de cada Ser.

Humanidade em Gráfico

Vou considerar, de acordo com alguns estudos psicológicos mais aprofundados do comportamento humano, um eixo horizontal onde estão apresentados dois extremos de comportamento humano totalmente opostos: o Empata e o Psicopata.  A diferença entre eles está em que um é o máximo do Ser sensitivo, capaz de sentir “literalmente” o que a outra pessoa sente, se colocar de forma integral no lugar do outro.  O exemplo do altruísmo máximo, um ser totalmente voltado ao “Serviço ao Próximo”, ou STO (Service to Others, no inglês).  Estes termos são usados na codificação conhecida como “A Lei do Uno” ( The Law of One, em inglês), uma codificação que define as leis que regem a Confederação Galáctica do Universo, regida pelos mais poderosos e iluminados Seres desse Universo.

Na outra ponta desse eixo horizontal, crescendo de forma oposta, considerando um “Ponto Zero”, onde seria considerado um ponto de equilíbrio entre o serviço ao próximo e o serviço a si mesmo, encontra-se o Psicopata, um Ser que não sente nada, voltado totalmente para sua própria e única satisfação, que considera todas as outras pessoas meros objetos a serem usados e descartados, coisa que ele faz com total ausência de remorso ou culpa.  Uma máquina desprovida de sensibilidade voltada totalmente a sua própria satisfação com coisas materiais que lhe garanta o máximo de conforto e de status.  O máximo do egoísmo!  Um Ser totalmente voltado ao “Serviço a si mesmo”, ou STS (Service to Self, em inglês).

É claro que só isso não é o bastante para agrupar todos os tipos de Seres que temos nesse enorme novo Universo da Natureza Humana que temos hoje.  O próximo valor a ser considerado é o Amor, a Força primordial capaz de criar tudo que existe, tudo que É, e o seu oposto, aquilo que seria a total ausência dessa Energia, que é o Medo.  Somos energeticamente a variação dessas duas grandezas, e é isso que irá definir os quatro principais grupos de Seres do Universo Humano.  Notem que essa graduação determina a nossa freqüência vibratória espiritual, que é quase Zero conforme maior é o Medo, e tende a infinito conforme aumenta a Energia do Amor.

Assim sendo, passo agora a analisar as principais características de cada um desses grupos que atualmente compõem o Panorama da Natureza Humana atual.  Notem que cada um desses grupos denotam algum tipo de desequilíbrio, haja visto que o “Caminho do Meio” é o que simboliza verdadeiramente o caminho do equilíbrio, conforme nos foi ensinado por Buda, mas é necessário percorrer o caminho dos desequilíbrios para verdadeiramente chegar ao ideal.  Notem que Jesus, o ideal a ser seguido e espelhado, o ponto de referência primordial, está representado no ponto mais alto do eixo do Amor, simbolizando não só o equilíbrio de forças, mas o máximo vibratório e o ideal do “Amor ao próximo e a si mesmo”.

Vamos começar analisando a divisão inicial em dois grupos: o dos Portais Divinos e dos Portais Orgânicos.  Todos os Seres são Portais em si, e cada Portal tem uma determinada intensidade de vibração e uma orientação energética: ou são doadores de energia, ou são sugadores de energia.  Eles também podem ser classificados em “Raça Adâmica” ou “Raça Pré-Adâmica”.

A raça Pré-Adâmica foi criada pelos Pleiadianos,  que cuidavam do projeto original do nosso sistema solar e da Terra a cerca de um milhão de anos atrás, considerada a “Biblioteca Viva” Universal.  Esses seres administravam todo o processo criativo de desenvolvimento de novas raças, naquilo que foi originalmente chamado de Pangéia, onde vários seres vivos diferentes eram criados e observados de perto, pois toda essa criação tinha um componente de criação espontânea, ou seja, tudo era observado para checar a sobrevivência ou não no ambiente existente.

Quando a raça hominídea foi originalmente criada, ela contava com 12 filamentos de DNA que possibilitavam uma expansão de consciência ilimitada, base cristalina na composição do corpo físico, além de possuir habilidades e poderes infinitos.

No geral, a nível físico, esse sistema conta com 7 centros energéticos ativos, com mais 5 acima da cabeça e externos ao corpo, o sentido de giro é horário, o que lhes confere a característica de doadores de energia.  Como características psicológicas e espirituais, são mais individualistas, tem maior contato com seu Eu Superior e com o mundo espiritual.  São mais ligados ao esoterismo, ao invisível, a uma religiosidade mais aguçada e menos material.  Estão muito mais ligados ao Ser do que ao Ter.  Tendem a valorizar mais o tempo sozinhos, pois sabem que é nesse momento que conseguem recarregar suas energias.  São extremamente criativos, profundamente ligados à arte, até pelo fato de terem seus chakras superiores ativos.  Isso lhes possibilita acessar a dimensões espirituais superiores.  São mais ligados ao Amor Incondicional.  Devido a essa facilidade maior de comunicação com dimensões superiores, são classificados como “Portais Divinos”.

A raça Adâmica foi aquela originalmente idealizada e criada pelos Seres conhecidos como Reptilianos, também conhecidos como a raça Anunnaki, a cerca de uns 500.000 anos atrás, que se originaram dos Dinossauros, mas também foram modificados geneticamente pelos Seres Arcontes provenientes do Sistema Estelar Órion.  Tomaram de assalto o planeta Terra e toda essa porção do nosso Universo das mãos dos Pleiadianos e modificaram toda a estrutura dos seres aqui presentes, depois de uma grande inundação que quase aniquilou completamente toda forma de vida existente.  Assim sendo, essa raça hominídea criada para substituir a anterior foi criada para servir, para ser o “Escravo Perfeito”.  Sem entrar em maiores detalhes dessa história, vamos apenas nos ater às características dessa raça, onde foi dada uma especial atenção às limitações de suas características espirituais, limitando o seu sistema de chacras a três centros ativos: Básico, Sexual e do Plexo Solar.  Os outros quatro centros foram “desativados” para garantir que essa raça se mantivesse dócil e receptiva.  Mas ainda havia a possibilidade dos outros chacras serem ativados através do sexo Tântrico!  Então cuidou-se de transformar a atividade sexual em algo puramente instintivo, ausente de Amor, de preferência até que conferisse um sentimento de culpa e remorso.  Tudo para garantir que essa geração não despertasse para sua realidade Divina.  Mas eles precisavam se multiplicar, se reproduzir, por essa razão era necessário manter o chakra sexual ativo.  Os filamentos de DNA, que eram originalmente 12 ao todo, foram reduzidos a 2, e a base de construção do corpo físico passou de cristalina para base carbono.  Tudo para garantir que a energia que compõe essa estrutura física vibrasse nas mais baixas freqüências vibratórias energéticas possíveis.

Essa raça tem o sentido de giro anti-horário dos seus centros energéticos superiores, o que lhes confere a característica de sugadores de energia.  Eles absorvem energia do ambiente, ou até mesmo de outras pessoas.  Foram programados para se concentrar em consumir, em Ter, muito mais do que Ser, e de buscarem segurança, de desconfiarem de tudo e de todos, se manterem isolados, sempre pensando primordialmente em si mesmos.  São capazes de amar, mas o Amor nesses seres está muito mais ligado em possuir a pessoa amada do que simplesmente no prazer de estar na companhia desses seres.  São condicionados a depender, de alguma forma, uns dos outros, o que confirma a necessidade de sugar a energia uns dos outros.  Tem a necessidade de controlar, e esse controle é mantido através do medo, da intimidação, da coação na maioria das vezes.  Isso é o que define basicamente a Mente Reptiliana, ou “Portais Orgânicos”.

Ao longo do tempo, essas duas raças coexistiram e se misturaram, criando uma diversidade ainda maior de seres humanos, mas as características energéticas de cada um é o que define cada ser.  Assim sendo, passamos agora a analisar cada um dos quatro grupos dessa subdivisão, de acordo com o seu estado energético gerado pelo grau de medo ou de amor que cada um vibra individualmente.

Despertos

  • Despertos (Amor Incondicional) – Na verdade eu uso o termo “Despertos” aqui de forma um tanto quanto irônica, e vocês entenderão o “Porquê”.  Esses são aqueles que se doam por completo.  São altruístas, devotados a uma causa maior, seja por suas religiões, suas crenças, sua religiosidade pessoal, ou pura e simplesmente por um sentimento transbordante de Amor.  Estão desligados do sistema de controle, sabem da insanidade do mundo mas não empreendem guerra contra ele, apenas não tem medo de serem quem são.  Não se submetem às limitações e controle do sistema imposto pela Matriz de controle, que compreende o sistema de educação, religião, leis sociais e sistema monetário.  Acreditam no Amor acima de tudo!  Tudo poderia ser perfeito, não fosse por um “porém”: Têm uma dificuldade tremenda de amarem a si próprio.  Tendem a sacrificar seus interesses, e até mesmo suas necessidades pessoais.  Muitos chegam ao extremo de sacrificar a saúde do próprio corpo!  Não é à toa que muitos estão sofrendo de câncer: trata-se de uma resposta natural do próprio corpo a ausência de Amor dado a ele.  Isso se dá principalmente ao enorme bloqueio da energia sexual e criativa, a qual se submetem por questões religiosas.  Espiritual levado a extremos absurdos.

Escravos Questionadores

  • Escravos Questionadores (Medo Inconsciente) – O medo, quando é inconsciente, pode se manifestar de duas formas: ou a pessoa vai buscar proteção, fugindo de enfrentar seus problemas, se isolando de tudo e de todos, até por não saber se defender de outra forma, ou vai viver atacando tudo que lhe desagrada, que lhe contraria.  Esses são aqueles que acham que o sistema deve ser combatido, acreditam na luta física.  Mas não lhes basta atacar o sistema, eles também atacam as pessoas que defendem esse sistema!  Não estão dispostos a gastar seu tempo tentando compreender o que quer que seja, apenas querem se proteger.  E para isso farão de tudo para proteger o que acreditam ser certo, seja se isolando ou enfrentando o mundo a sua volta.  De qualquer forma, ele é o “Dono da Verdade”!  Não importa se existem idéias alternativas a serem consideradas, ele vai fazer de tudo para defender aquilo que acredita.  Têm verdadeiro Amor por isso.  Mas seguem as regras, são “tementes” à “Deus”, ao sistema, às leis e aquilo que lhe foi ensinado e que ele aceitou como certo.  São grandes julgadores!  Mas sabem ser doces, são compreensíveis e amigos quando lhes interessa, sabem ser carinhosos.  São pessoas de bom coração, apesar de parecerem estar em guerra com o mundo a sua volta.  Têm a energia sexual desbloqueada no geral, embora saibam manter controle sobre ela.  São extremamente criativos, muitas vezes dedicados à arte e à música.

Escravos Perfeitos

  • Escravos Perfeitos (Amor Condicional) – Vamos agora analisar aqueles onde se percebe que a programação reptiliana foi bem sucedida.  São dóceis, seguem as regras da sociedade, obedecem as leis, são tementes à “Deus”, trabalhadores extremamente dedicados ao que fazem, mas dificilmente se tornarão chefes.  Apreciam e dão enorme importância de ter uma família, ter filhos e ser o provedor deles.  Amam suas esposas, mas querem ter a certeza de que elas permanecem em casa, cuidando dos filhos.  As esposas, por sua vez, são totalmente dedicadas à família e aos afazeres domésticos.  Dificilmente trabalham, mas mesmo quando trabalham fora seguem suas rotinas com precisão cirúrgica!  Freqüentam suas igrejas “religiosamente”, mas isso não significa que sejam religiosos.  O ideal da família perfeita, não fosse por um “Porém”: certamente sustentam uma vida secreta, com alguma amante ou mesmo com várias amantes!  Algo sempre dá errado nessa programação reptiliana, e embora eles sigam as regras à risca, a energia sexual deles é totalmente desequilibrada e desenfreada.  E não se iludam: o Amor que eles sentem sempre exige retorno de alguma forma!  No mínimo vai cobrar que sejam totalmente fiéis e submissos ao seu Senhor/Senhora.  Mas o sexo, no geral, é a prioridade, e se acontecer de se separarem, então a entrega ao vício será total!  Alguns ainda sofrem o amor perdido.  Por vezes pode ser até que matem, pois vão fazer de tudo para defender seu território.  Se relacionam sexualmente como animais, de forma totalmente instintiva.  Mas o que importa é ter sexo, uma casa enorme, um carro fantástico, o mais recente “Iphone”, e quem sabe jóias?!  São totalmente materialistas e dedicados ao Ter e ao “Ser”, que no caso é determinado pela quantidade de bens que são possuídos.

Controladores

  • Controladores (Medo Consciente) –  E finalmente chegamos aos mais egoístas, aqueles que não têm a menor consideração com ser humano nenhum, a não ser a si mesmos.  Estamos falando daqueles que adoram ser temidos!  Suas palavras são ordens, praticamente chicotadas emocionais.  Ou até podem ser chicotadas verdadeiras!  São os donos, diretores e presidentes das grandes empresas, são os próprios Deuses.  Aqueles que detêm mais da metade de toda a riqueza monetária do planeta, e ainda querem mais!  Não têm remorso nenhum do que fazem, não estão nem aí se tem gente morrendo de fome.  O que importa é que têm dinheiro para esbanjar, para gastar nas orgias intermináveis regadas a sexo, bebidas, drogas, e o que mais eles quiserem comprar com o enorme poder garantido pelo dinheiro.  Poder e dinheiro é tudo que lhes interessa.  Para que Amor, se eles podem comprar tudo?  E se tem alguém atrapalhando os planos deles, basta mandar alguém matá-lo!  Ou matá-los.  Não estão nem aí para a vida humana, são todos objetos a serem descartados se já não servirem para mais nada.  O importante é manter o império cada vez maior, comprar novas empresas para diversificar os negócios e manter o dinheiro sempre entrando.  E se mais alguém tentar derrubar os planos da compra de mais uma corporação… “De repente eu mesmo mato o cara!”  São os perfeitos híbridos reptilianos, sem alma e sem coração.  Alguns até podem ser os próprios reptilianos!  Outros são marionetes manipuláveis.  Todos tem um preço.  E se ficar caro demais, morte para ele!  Mas não se iludam: se eles adoram matar todo mundo, é porque bem lá no fundo têm enorme medo da morte.  E eles sabem que esse dia chegará.  Até lá, quem sabe mais uma operação plástica?!  Ou um clone perfeito dele?  Tudo é possível para quem tem muito dinheiro.

Por fim, para encerrar esse texto que já está ficando por demais extenso, resta falar da referência maior: Jesus.  Como já falei antes, ele foi colocado no meio, no ponto mais alto do eixo do Amor, exatamente para simbolizar o ideal a ser atingido, o ponto de equilíbrio entre o Amor Incondicional ao próximo e o Amor, também Incondicional, a si mesmo.  Ele foi a personificação disso tudo, e foi crucificado na cruz defendendo essa verdade Universal, que nada mais constitui do que a “Lei do Uno”, a importância de estar pronto para servir ao próximo, mas sem nunca se esquecer de que é igualmente importante servir a si mesmo.  Do contrário, como podemos ajudar o próximo se nem sequer damos o exemplo de cuidar de si mesmos?

O exemplo fala muito mais alto do que mil palavras!

 

 

Bibliografia:

 

A Lei do Uno

Por Ra, um Humilde Mensageiro da Lei do Uno

Direitos Autorais © 1984 por James Allen McCarty, Don Elkins, e Carla Rueckert

 

Organic Portals – The Occult Reasons for Psychopathy

By Laura Knight-Jadczyk

 

O Retorno de INANNA

Por V. S. Ferguson

 

Mentes Perigosas – O Psicopata Mora ao Lado

Por Ana Beatriz Barbosa Silva

2 respostas para “Atual Panorama da Humanidade”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Home - Energetic Synthesis

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

Wake Up World

It's Time to Rise and Shine

How To Exit The Matrix

We are identifying the composition of the matrix and dissolving it!

The Jeshua Channelings

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

Jennifer Crokaert Ph.D.

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

BLOG RSS

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

Welcome to Brenda's Blog

Helping others access and implement new creative skills.

Mónica Esgueva

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

Nudez & Masturbação

Quebrando paradigmas, este site visa fazer luz sobre esses dois temas tão polêmicos, mas que constituem o grande segredo da longevidade, saúde e vida plena.

Caroline Oceana Ryan

Just another WordPress.com site

Nude and Happy

A Unique Art of Living

Frequency Writer

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

The Creator Writings

transcribed by Jennifer Farley, ThetaHealing Instructor/Practitioner

Zorra of Hollow Earth

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

Gavetas da Alma

Sobre as pequenas coisas e momentos que guardamos em nós.

Mensagens dos Anjos, os Sinais da Nova Era

O significado dos números repetidos 1111, 222, 333, 1515, 2323 e outras sequências de números

Despertando

Sobre espiritualidade, minhas experiências e estudos.

Confident Lovers

Todas as últimas informações sobre Ascensão, além de mensagens canalizadas e outros textos relevantes.

%d blogueiros gostam disto: